Você está em: Estudos Bíblicos // A arte de apresentar Cristo as pessoas

A arte de apresentar Cristo as pessoas

a arteJoão Batista era o ultimo dos profetas. Era um grande pregador. Ele tinha um ministério profético muito eficaz e uma mensagem própria – arrependimento.

Ele tinha uma cerimônia própria – o batismo nas águas como confirmação do arrependimento. O notável em João Batista é seu testemunho sobre a pessoa de Jesus.

No dia anterior, ele já havia dado testemunho sobre Jesus, apontando que Jesus era o Messias. Nesta passagem, ele não apenas testemunha, mas leva seus próprios discípulos a seguirem Jesus. Os dois discípulos, eram André e provavelmente João.

João Batista, ele mesmo, não se tornou um seguidor de Jesus, mas tudo indica depois que Jesus iniciou seu ministério, abriu caminho para o ministério de Jesus. Seus próprios discípulos se tornam seguidores de Jesus – sem que fossem impedidos por João.

Os primeiros discípulos de Jesus, portanto, foram antes discípulos de João Batista.

O que João Batista fez e que serve de lição para nós – e que devemos fazer também?

1 – ELE TESTEMUNHOU UM TESTEMUNHO CONTÍNUO DE CRISTO.

Veja, que ele já havia testemunhado no dia anterior que Jesus era o cordeiro de Deus. Ele estava na companhia de seus próprios discípulos. Ele não se cansou de testemunhar.

Ele aproveitou a oportunidade que surgiu. Ele conduziu pessoas a Jesus, pois ele mesmo sendo um pregador – não olhou para si mesmo, mas apontou para Jesus. Esta atitude de João Batista constitui um modelo de como levar pessoas a Jesus.

a – Olhar para Jesus como salvador;

b – Testemunhar de Jesus continuamente;

c – Aproveitar as oportunidades, todas as oportunidades.

João Batista estava com seus discípulos – eles se tornaram seguidores de Jesus.

É por isso que devemos falar de Jesus – não porque alguém poderá crer, mas porque alguém certamente vai crer.

Onde menos esperamos, tem um eleito de Deus. Uma pessoa que precisa de Jesus. Uma pessoa precisando de salvação.

Sempre há um candidato a salvação. À libertação – á vida eterna.

2 – ELE FEZ DE SEUS DISCÍPULOS, DISCÍPULOS DE CRISTO.

Sua palavra naquele momento foi para seus discípulos, levando-os a compreender que a salvação estava em Cristo.

Ele não impediu que seus discípulos o deixassem para seguir a Jesus. Aqui aprendemos que nossa maior missão é fazer  discípulos – discípulos de Cristo.

Discípulo é um seguidor – uma pessoa que se liga intimamente a outra para aprender sua mensagem.

Discípulo, também vive a mensagem. Discípulo segue. Discípulo se entrega.

Ser um discípulo de Jesus, é estar unido a ele, seguindo a ele.

3 – ELE PREGOU SOBRE A MENSAGEM SALVADORA DE JESUS.

Sua mensagem aos discípulos foi o que chamaríamos hoje de mensagem cristocêntrica. Ele não perdeu tempo com inutilidades, com humanidades, com religião ou religiosidade. Ele falou sobre a obra de Jesus – “eis os cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.”

A mensagem de cada cristão, de cada um que se diz um cristão – especialmente dos pregadores – é esta: Jesus é o salvador.

Toda mensagem deve seguir este modelo – Jesus é o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

A mensagem deve sempre levar o pecador a Jesus.

4 – ELE COMPARTILHOU SUA FÉ PARTICULAR, LEVANDO A OUTROS TAMBÉM SUA FÉ.

Ele já sabia que Jesus era o Cristo.

Ele já havia crido – ele, porém, não guardou para si sua fé no salvador.

Ele, no dia anterior já havia falado, no dia seguinte continuou dizendo o que cria.

Esta atitude nos ensina como devemos nos comportar como testemunhas de Jesus.

Devemos compartilhar nossa fé. Não podemos nos esconder, nem esconder nossa fé.

João Batista ao compartilhar sua fé ganhou e levou pessoas a Jesus. Nós aos fazermos como ele certamente levaremos muitas pessoas a Jesus, o Salvador.

Autor: Rogério Nascimento

Fonte: www.manadodiapoa.com.br

Share Button

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/admin/domains/palavradaverdade.net/public_html/site/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273