Você está em: Estudos Bíblicos // Estudo Bíblico: O dom de ser um inconformado Parte 2

Estudo Bíblico: O dom de ser um inconformado Parte 2

Texto base: Tiago 1:27 

A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas atribulações e a si mesmo guardar-se in-contaminado do mundo.

inconformado2 Estudo Bíblico: O dom de ser um inconformado Parte 2Com base em Romanos 12:2 refletimos na primeira parte desse texto sobre a importância de fazermos a diferença em nossa sociedade, nos inconformando com nossa era, transformando-nos através da renovação de nossa mente, que só é possível através da ação de Deus em nós. Porém, como fazer a diferença no mundo se não conseguimos agir de modo diferente entre nossos irmãos?

O maior exemplo disso é o modo como damos atenção ao problema ou dificuldade do  outro. No último domingo de culto na igreja onde congrego, verifiquei uma cena que demonstra bem essa questão. Muitos irmãos têm a possibilidade de usufruir de um automóvel para ir à igreja, o estacionamento e a frente da congregação ficam lotados de veículos, contudo, há outra parcela de membros, na qual me incluo, que não possui tal bem.

O culto terminou às 12 horas, saí da igreja e antes de ir para a parada de ônibus passei no mercado para fazer umas comprinhas. Cheguei à parada às 12h45min e esperei meu ônibus até umas 13h15min. Já dentro do coletivo, sentado na janela, avistei esperando o ônibus em uma parada mais a frente da que eu estava, uma irmã — antiga membra da igreja — esperando seu ônibus. Olhei para ela, tentei chamar a atenção para fazer um cumprimento, mas ela não me viu, estava compenetrada comendo uma bolacha, provavelmente com fome, pois já deveria ser umas 13h30min.

O que me chamou a atenção foi que em uma igreja onde há inúmeros irmãos que possuem carros, ninguém foi capaz de dar uma carona para essa senhora. Talvez alguém questione: “Mas e se a irmã não estava indo para casa, mas para outro lugar em uma direção contrária ao sentido da maioria dos outros irmãos?” Bom, é bem possível que ninguém estivesse indo para a direção que aquela irmã iria, mas então eu pergunto: “E qual o problema em ir à outra direção?”. A própria Palavra  afirma que “Se alguém te obriga a andar uma milha, vai com ele duas. Dá a quem te pede e não voltes as costas ao que deseja que lhe emprestes.”

Congrego em uma igreja onde haveria a possibilidade de todos chegarem as suas casas de carro, se todos aqueles que possuem um veículo levassem alguém que não possui. Não que seja demérito utilizar um ônibus, de forma alguma, sou um usuário do transporte coletivo e creio que é um bem à sociedade que tal transporte seja mais utilizado.

Entretanto, é de se inconformar ver uma senhora, em um domingo, “mofando” em uma parada sendo que muitos irmãos, ao final do culto, correm aos seus carros para chegarem o mais rápido possível ao conforto de seus lares. Entender isso é mudar valores, é começar a desejar que aquilo que me faz bem eu quero que seja usufruído, primeiramente, pelo meu próximo.

Se eu gosto de chegar em casa rápido, de forma confortável, vou tentar proporcionar isso ao meu próximo, se eu não gosto de ficar esperando um ônibus vou tentar evitar que meu próximo passe por isso. Para o mundo isso pode ser uma loucura, mas para o cristão autêntico isso é experimentar qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

Outra questão de cunho prático, apenas levando em consideração o convívio em comunidades cristãs, é a Oferta do Quilo. Creio que isso seja um hábito presente na grande maioria das igrejas, que consiste no fiel ofertar itens alimentícios como feijão, arroz, massa, etc., com a finalidade de distribuição aos necessitados. Não posso falar de outras congregações, mas na que participo o depósito desses alimentos está sempre vazio, essa simples prática não é incorporada pelo cristão,  com a desculpa de que não leva porque esquece. Ora, tomar café, comprar pão para sua família, suprir as necessidades do dia a dia, para isso não há esquecimento, agora para suprir a necessidade do outro esquece-se facilmente.

Para que haja uma mudança nesse quadro é preciso de uma renovação na mente, é preciso inconformar-se com a miséria do outro. A Bíblia diz em 1 João 4:20-21 “Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê”.

Em Tiago 1:26-27 o autor nos dá as orientações de uma religião verdadeira, “Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a língua, antes, enganando o próprio coração, a sua religião é vã. A religião pura e sem mácula para com o nosso Deus e pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas atribulações e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo”.

Devemos atentar para essa tríplice responsabilidade: 1) Diante de si, a língua dominada pelo amor (ver Tiago 3:2-12); 2) Diante do próximo, a miséria compartilhada em amor conforme Mateus 25:36-45; 3) Diante de Deus, o mundo e seus valores desprezados por amor maior a Deus, ver 1 João 15-17. (ref. Comentário bíblico Russel Shedd)

Que Deus nos abençoe com sabedoria para que busquemos nos inconformar com esse século, que as mazelas que assolam as pessoas, independente de sua fé, possam nos chocar. Que o sofrimento do outro, sendo ele cristão ou não, nos faça sofrer e que o amor de Deus refletido em nós, para todas as pessoas, possa ser nosso diferencial, o estandarte da verdadeira religião.

E que a má propagação do Plano de Cristo e a não pregação do verdadeiro evangelho nos deixe inconformados. Sejamos não só leitores e ouvintes da palavra de Deus, mas praticantes: “Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.” Tiago 1:22

Que Deus nos abençoe em sua Vontade.

Diego Cintrão – Servo de Cristo Jesus buscando sabedoria para viver o Verdadeiro Evangelho

share small Estudo Bíblico: O dom de ser um inconformado Parte 2

Escreva seu comentário abaixo.

Copyright © 2013 Palavra da Verdade – Conteúdo 100% Gospel para ler e baixar. Direitos reservados.
Modificado por Palavra da Verdade. Criado por: WordPress.