Você está em: Catolicismo, Notícias Gospel // Papa Francisco admite discutir o celibato dos padres

Papa Francisco admite discutir o celibato dos padres

papa francisco“Por não ser um dogma de fé, a porta está sempre aberta.” O Papa Francisco admitiu, no regresso a Roma e depois de três dias de visita à Terra Santa, que o fim do celibato dos padres é um tema que pode ser debatido na Igreja.

O sumo pontífice partilhou o avião com um grupo de 70 jornalistas e, durante 49 minutos, respondeu a todas as perguntas – mesmo as mais incomodas. Comparou os casos de pedofilia na Igreja com uma “missa negra”, falou dos últimos escândalos do Vaticano, admitiu que se um dia se sentir sem forças poderá resignar ao pontificado e mostrou abertura em relação ao casamento dos padres.

“A Igreja Católica tem padres casados no rito oriental”, começou por recordar o argentino, lembrando ainda que o celibato não é um dogma. “Não se trata de um dogma, mas de uma regra de vida, que eu aprecio muito e que é uma dádiva à Igreja.” Não sendo um dogma de fé, acrescentou, “a porta está sempre aberta.”

O Papa respondia a um jornalista que lhe perguntou se a Igreja Católica pode aprender “alguma coisa” com a Igreja Ortodoxa e lhe pediu uma reacção à carta que 26 mulheres apaixonadas por padres lhe enviaram recentemente, pedindo a revisão da regra do celibato. No texto, as signatárias – de várias partes de Itália – lamentam que as alternativas à situação que vivem sejam “o abandono do sacerdócio ou a persistência vitalícia de um relacionamento secreto”. E defendem que o serviço à comunidade seria desempenhado “com maior impulso” por sacerdotes “apoiados por esposa e filhos”.

A abertura de Francisco ao tema do celibato não deixa de ser inesperada. No passado, o Papa já tinha abordado o assunto, mas de forma diferente. No livro que escreveu com o rabino Abraham Skorka quando era arcebispo de Buenos Aires, Bergoglio também diz que a tradição do celibato é “uma questão de disciplina” e, como tal, pode ser mudada. Mas acrescenta: “Por enquanto sou a favor de que se mantenha o celibato com os prós e os contras que ele acarreta, porque são dez séculos de boas experiências, mais do que de falhas.”

Já sobre os relacionamentos secretos dos padres, o livro é claro: “Se um deles vem e me diz que engravidou uma mulher, ouço-o, procuro que ele tenha paz e, a pouco e pouco, tento que se dê conta de que o direito natural é anterior ao seu direito como padre.

Share Button


Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/admin/domains/palavradaverdade.net/public_html/site/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273