Você está em: Catolicismo, Notícias Gospel // Pastor Poroca nega participação em vandalismo contra católicos, mas apóia fiéis que destruíram imagem

Pastor Poroca nega participação em vandalismo contra católicos, mas apóia fiéis que destruíram imagem

pastor porocaO pastor Poroca negou que estaria incentivando evangélicos a perseguirem católicos e destruírem as imagens dos santos, como o acusou o padre Quirino Pedro. No entanto, afirmou que apóia a iniciativa do grupo de evangélicos pois “está escrito na Bíblia para quebrar os ídolos e lançar as imagens fora dos templos”.

Apesar da apologia ao vandalismo, Poroca disse que estava “livre, inocente” das acusações de organizar o ataque. “Eles pregaram a Bíblia, quanto à verdade não existe lei. Se estamos pregando a verdade e está atingindo alguém é porque esta pessoa é contra Deus”, disse, antes de acrescentar: “A imagem não presta nem para jogar no lixo, é praga, é demônio, é maldita. Deus abomina. É a Bíblia que diz. A Bíblia diz que quebre e queime”.

De acordo com o site Catingueiro Online, o pastor Luiz Lourenço Poroca disse que a imprensa da Paraíba deveria ser mais respeitosa com ele e retribuir o que ele faz: “Eu amo todos vocês, nunca destratei nenhum de vocês, mas não me calo diante da verdade”.

A sequência de ataques de Poroca não se resumiu à liturgia católica, e atingiu também o papa Francisco, que segundo ele, veio ao Brasil para “adorar o demônio, que é Aparecida”.

O episódio da destruição de uma imagem de Aparecida na cidade de Carrapateira, região de Cajazeiras (PB), causou indignação em todo o país. Além de tirarem a imagem da paróquia, o grupo quebrou, urinou e ateou fogo à estátua. Uma fiel da cidade lamentou a situação e desabafou: “Ouvi uma pessoa dizer que tinha mijado em cima da imagem e só não tinha cagado porque não estava com vontade no momento”.

O padre Quirino, responsável pela paróquia da cidade, denunciou a perseguição religiosa na cidade: “Estão também chamando os católicos de baratas pretas”, lamentou.

Share Button