Você está em: Artigos, Colunistas, Luiz Soper // Valorização Feminina – Parte 3

Valorização Feminina – Parte 3

Spring scent

Agora que você já leu a primeira  e a segunda parte do artigo desta série de 3, quero finalizar entrando em um assunto um pouco mais pesado, e que talvez represente muito mais do que pensamos ou poderíamos imaginar. Uma questão que levantarei neste artigo, para findarmos essa série, é ampla mas que se resume em comportamento, que normalmente passa desapercebido por ser algo automático em nosso dia a dia.

Comportamento é um conjunto de ações, é a maneira de se comportar ou de se conduzir; conjunto de ações de um indivíduo observáveis objetivamente, é a maneira de se portar, modo como alguém se comporta e vive.

Neste artigo eu creio que serei mais forte nas palavras, mas não se assuste ou se chateie comigo, existem reflexões que precisam ser mais “enérgicas” para serem compreendidas, e também pelo fato de eu não concordar em apenas “usar indiretas” quando podemos ser diretos.

O nosso comportamento, envolve fala, imagem, reações, pensamentos, atitudes, enfim. Nesse texto enfatizarei mais as questões comportamentais, pois elas são as maiores “vitrines” que mostram total ou parcialmente nossos valores e nossos preços diante das outras pessoas e no convívio social em geral.

A sua valorização mulher de Deus, que teme ao Senhor, começa na maior “vitrine” que você possui 24 horas por dia, estando em público ou sozinha, falo aqui de suas vestes. Esta questão é importante pelo fato de muitas mulheres se considerarem pessoas de bem, de família, mulheres sérias, que se consideram ou querem ser consideradas pessoas de respeito e de valor, mas se vestem de forma a passar uma imagem contrária e traem sua própria imagem.

Mulheres, vocês são lindas, vocês são como as flores de um jardim, que sem vocês, não seria tão agraciado e tão belo, porém, essa beleza, tem dois lados. Quando você utiliza sua beleza de forma simples, atraente e de fato como uma mulher de família e de princípios, essa beleza é notada juntamente a outras questões como o charme de um sorriso, de uma fala branda, de uma forma suave de reagir e se comportar, assim como uma inteligência notável, não é necessário ser PHD, ter mestrado, mas cultura por mais simples que seja. Aqui falamos diretamente de princípios e de valor.

A sua desvalorização mulher, começa quando seu decote se torna maior do que seu sorriso, quando sua calça apertada chama mais a atenção do que seu andar sereno e suave que pode ser tão encantador quanto uma dança, quando seu umbigo à mostra chama mais a atenção de um olhar, do que um olhar completo em você como pessoa. Sua desvalorização, começa quando você fala o que pensa e acha que é correto “não ter papas na língua”, não se esqueça que nossas palavras, tem poder e a boca fala o que o coração está cheio. Entenda que sua desvalorização começa quando você não se submete a homem nenhum, não esqueçamos que a mulher deve ser submissa ao seu marido e que isso se aplica desde o namoro, já que o casamento se inicia nessa fase. Sua desvalorização começa quando você se comporta como uma pessoa desregrada, sem limites, sem uma boa e agradável conduta social, seu comportamento fala sobre você mais do que sua boca. E por falar nisso, sua desvalorização começa quando sua boca fala mais das outras pessoas do que de Deus. Fale muito sobre Deus, pouco sobre você e nada sobre os outros. Não nos esqueçamos de que com a mesma medida que julgarmos, seremos julgados.

Não se venda a homem algum, calma, não me refiro à prostituição, mas além disso, se vender no sentido de estar com uma pessoa por interesse, seja no dinheiro, na sombra de uma “falsa” fama, na “vida boa” e sem dificuldades que um homem pode te ofertar, não se esqueça de que o caminho para a salvação é estreito, arrisco a dizer que uma vida sem dificuldades, é uma vida sem Deus. Pois nada nessa vida é fácil ou plenamente sem dificuldade, pois se não há adversidade, não há investida do inimigo, será que estamos incomodando ele com nossas “obras”? Afinal, por qual motivo Jesus nos diria que estaria conosco nos momentos de aflição? Significa que teríamos aflições. Será que Jesus se enganou quando Ele fala que é o nosso Consolador? Hum, acho que é pelo fato de termos momentos que precisaremos ser consolados não acham? Enfim.

Mulheres lindas, maravilhas de Deus, entendam que seus corpos são templos do Espírito, e que o que fazem com eles são de responsabilidade de cada uma de vocês. O que fazem, como se vestem, o que eles representam na sociedade. São vitrines de seus valores ou de seus preços? Vocês foram criadas para serem como flores que perfumam e embelezam um jardim. Beleza tem a ver com comportamento, com princípios, onde temos uma linha muito tênue entre sensualidade (uso da beleza de forma elegante e natural) e vulgaridade (uso da beleza por meios equivocados, enfatizando corpo ou regiões corporais, apelando para a sexualidade excessiva e até mesmo a pornografia).

Em nenhum momento eu relatei que concordaria em mulheres utilizarem vestes e comportamentos que escondam ou reprimam sua sensualidade que nada mais é que a beleza natural do conjunto de uma mulher, que se comporta, se veste e age de forma adequada, passando a imagem de seus valores e princípios. Sexualidade e sensualidade não são pecados, são formas naturais e criadas por Deus para que se possam encantar e sermos encantados, diferentemente de vulgaridade e pornografia, onde o foco é apenas na carne e provocam a prática e o pensamento pecaminoso.

Uma mulher pode ser muito sensual apenas pelo seu modo de comportamento, no andar, no mexer nos seus cabelos, no sorriso, no olhar, mesmo sem precisar se insinuar para homem algum. A feminilidade é algo encantador mais do que um decote, pois a feminilidade e a sensualidade feminina, é algo natural, já o decote, é algo forçado, provocativo, que atende as necessidades da carne e do corpo mais do que a essência que uma mulher pode representar.

Mulher, você é um ser criado por Deus, abençoada, inspirada pelo Criador para ser uma auxiliar, ajudadora do homem, que sem você não é completo. Entenda que muito mais que um corpo sarado, você tem um corpo que é templo do Espírito e que Deus o utiliza para fazer Sua morada! Você pode sim cuidar do corpo, mas por questão de saúde, de boa aparência mas nada mais que isso, não por ser moda, não por ser obrigação imposta pela mídia. Você é linda magrinha, é linda fofinha, é linda alta ou baixinha, basta você entender o valor que você tem e que está acima de qualquer preço que o mundo poderá te oferecer.

Seu sorriso deve chamar mais a atenção do que seu decote, seu olhar deve ser mais interessante do que sua maquiagem, seu comportamento deve ser mais importante do que “falsas modas e atitudes de modinhas”. Quem tem e entende esses valores, somente esse homem poderá te valorizar e entender seu valor.

Jesus Cristo te ama e quer que você seja amada, mas valorizada também, então passe a se valorizar mais. Mas não confunda se valorizar mais com se “achar” demais. São questões diferentes.

*Em breve série valorização masculina. Não pense os homens que escaparão dessa série. (risos)

Grande abraço…

Luiz Soper.

Cabeçalho True Lives 600px

Share Button